Opúsculo do Cel RR Cambeses à Aviação de Caça

 

Nota da ABRA-PC:

Esta matéria versa sobre o opúsculo publicado no site RESERVAER pelo Cel. Av. Refm. Manuel Cambeses Junior, Conselheiro do INCAER, sobre a participação da FAB na Segunda Guerra Mundial.

 

"Dia da aviação de Caça"

O dia 22 de abril é a data consagrada ao aniversário da Aviação de Caça por ter sido o dia de suas maiores realizações, tendo realizado 11 missões de 44 sortidas, e destruíram 97 transportes a motor e avariaram 17, destruíram um parque de viaturas e imobilizaram 35 veículos de tração animal, destruíram 14 edifícios ocupados pelo inimigo e avariaram 3 outros, inutilizaram uma ponte rodoviária, uma ponte de balsas e outra ferroviária, danificaram 3 posições de artilharia além de perpetrarem sérios danos a um sistema de trincheiras de grande importância tática.

Indubitavelmente, a atuação do aguerrido Grupo de Caça Brasileiro na Itália é a página mais gloriosa da história da Força Aérea Brasileira, e o brilho imorredouro dos feitos lá praticados pelos notáveis guerreiros alados servirá, para sempre, de estímulo às suas gerações futuras dos bravos combatentes do ar.

Durante a II Guerra Mundial, um pugilo de bravos guerreiros alados da Força Aérea Brasileira honrou a promessa que milhões de brasileiros já fizeram:

“Mas, se ergues da justiça a clava forte,

Verás que um filho teu não foge à luta,

Nem teme, quem te adora, a própria morte.”

Cordialmente,

M. Cambeses Jr

 

"A participação da FAB na Segunda Guerra Mundial" - Opúsculo

Prezado(a)s Senhore(a)s,

Vinte e dois de abril é celebrado como o "Dia da Aviação de Caça" porque a data marcou o maior número de missões realizadas, em solo italiano, pelos destemidos pilotos do 1º Grupo de Aviação de Caça, nos céus da Itália.

Nesse dia, num esforço sinérgico e concentrado, com apenas 22 pilotos, foram realizadas onze missões de guerra com 44 sortidas contra as tropas alemãs.

Indubitavelmente, a atuação do aguerrido Grupo de Caça Brasileiro na Itália  é a página mais gloriosa da história da "Força Aérea Brasileira, e o brilho imorredouro dos feitos lá praticados servirá, sempre, de estímulo às gerações futuras dos bravos combatentes do ar.

Para relembrarmos os feitos históricos empreendidos com garra e destemor por nossos guerreiros alados estou lhes remetendo, em anexo, o opúsculo de minha lavra, intitulado: "A participação da Força Aérea Brasileira na Segunda Guerra Mundial".

Desejo que o texto seja de vosso agrado.

Cordialmente,

Manuel Cambeses Júnior - Cel Av Refm
Conselheiro do INCAER

* Clique nos links que se seguem para acessar a seção da “Biblioteca Virtual” do site RESERVAER (www.reservaer.com.br), e ler os artigos “A participação da FAB na Segunda Guerra Mundial”  e “Brigadeiro Nero Moura, Patrono da Aviação de Caça”: http://www.reservaer.com.br/biblioteca/livros/FAB-IIGuerra.pdf - http://www.reservaer.com.br/biblioteca/nero_moura.pdf      

 


Ao tomar conhecimento do artigo, a Sra. Maa do Carmo Meira de Vasconcelos, esposa do saudoso Maj Brig Meira, encaminhou a seguinte mensagem ao Cel Cambeses:

"Prezado Cel Av Manuel Cambeses  Junior

Recebi seu e-mail :"Dia da Aviação de Caça " e li, da primeira a última palavra, com muita emoção. Mesmo conhecendo muito bem esta história- vivi com um destes pilotos por 63 anos- aprendi muitas coisas.

Fico comovida pelo reconhecimento e valorização deste episódio da Forca Aérea Brasileira porque os participantes realmente merecem esta homenagem pelo esforço que fizeram, pelo sofrimento físico e emocional que suportaram tão bravamente.  Eles lidaram com os horrores de uma guerra que não estava nas expectativas de vida, por serem tão jovens, e também sofreram a perda de companheiros que, pelas circunstâncias, eram como irmãos.  

Sempre pensei que a cada missão que cumpriam com sucesso, destruindo pontes, reservas de munição inimiga, etc etc, eles pagavam muito alto preço por cada companheiro que não regressava de uma missão.

Por estes heróis que tão jovens perderam a vida, lutando por um mundo melhor, esta página da história da Força Aérea não pode ser esquecida. Cumprimento o senhor por manter  viva esta chama com tanto brilhantismo e entusiasmo.

Sou viúva do Meirinha, falecido há pouco mais de um ano. Minhas saudades são ainda muito vivas, mas as homenagens que tenho recebido pelo  homem digno que foi, pelas amizades que fez durante sua vida e os ensinamentos que se esforçou por transmitir às novas gerações são um bálsamo para meu coração.

Meus sinceros agradecimentos pela divulgação desta história que só engrandece a FAB.

Atenciosamente,

Maah do Carmo Meira de Vasconcelos"

 

Resposta do Cel. Cambeses à mensagem da Sra. Maa:

Prezados companheiros Caçadores,

A Sra. Diolásia Cheriegate, esposa de meu estimado colega de turma e especial amigo Maj Brig Walacir Cheriegate, teve a gentileza de encaminhar o opúsculo de minha lavra, sobre a atuação da FAB na Segunda Guerra Mundial, à digníssima Sra. Maa do Carmo Meira de Vasconcelos, esposa do querido e saudoso Maj Brig Meira, combatente do 1º Grupo de Aviação de Caça na Itália.

Confesso que fiquei emocionado e ao mesmo tempo gratificado com a linda mensagem que recebi (através de Diolásia) da senhora Maia do Carmo.

Imprimi a mensagem e vou guardá-la no baú de boas recordações.

Com estima e um cordial abraço,

Cel. Cambeses


 

 

Temos 32 visitantes e Nenhum membro online