OTHON CORRÊA NETTO - Major Brigadeiro do Ar.
* 18 FEVEREIRO 1921 - † 17 ABRIL 2008


 
Nascido em: Maceió, AlagoasTen. Av. Corrêa Netto

Filho de Serzedelo Maia de Barros Corrêa e Maria Augusta Corrêa. Era casado com a Sra. Lúcia Hilda Meissner com quem teve três filhos: Lilian, Cristina e Othon.

Na Itália:

Realizou seu treinamento no Panamá, Suffolk (EUA) e na Itália. Chegou como 2o Ten. Av. sendo promovido a 1o Tenente em 12 de janeiro de 1945. Voava na Esquadrilha Azul (Blue Flight) e iniciou suas operações como líder de elemento, tendo posteriormente passado a comandante da esquadrilha.

Realizou 58 missões. Foi feito prisioneiro de guerra, quando em 26 de março de 1945 foi abatido pela Artilharia Antiaérea quando realizava ataque a Casart e saltou de pára-quedas em território inimigo, só tendo sido libertado após o fim da Guerra, em 10 de maio, por tropas americanas.

Após ter sido libertado voltou a Pisa e rumou para os EUA para participar do traslado dos P-47 para o Brasil.

Na FAB:

Após a guerra, continuou na aviação de caça e em outras aviações, tendo acumulado cerca de 7.000 horas de vôo. Foi instrutor da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais e da Escola Superior de Guerra. Reformou-se no posto de Major Brigadeiro.

Condecorações:

  • Campanha da Itália; Corrêa Netto
  • Cruz da Aviação "fita A";
  • Ordem do Mérito Aeronáutico;
  • Distinguished Flying Cross (EUA);
  • Distinguished Flying Cross (Inglaterra);
  • Air Medal com 3 palmas (EUA);
  • Presidential Unit Citation (EUA);
  • Medalha Militar de Prata por 20 anos de bons serviços.

Pessoal:

Equilíbrio comportamental e seriedade na atuação eram as marcas indeléveis da personalidade de OTHON CORRÊA NETTO.
Sua fortaleza de espírito ficou claramente demonstrada, durante o longo período que passou como prisioneiro de Guerra.
Foi um Instrutor de Caça exigente, porém, com muita serenidade. Marcou sua passagem nos Quadros da FAB com base no respeito que impunha à sua tropa. Como a guerra marcou a sua vida, dizia:
“Cumpri a minha obrigação, como militar e como cidadão”!
  
O Major Brigadeiro Corrêa Netto faleceu em 17 de abril próximo passado, deixando uma lacuna impossível de ser preenchida em nossos corações.
A par da tristeza sentida nesta ocasião, resta sempre reafirmarmos o compromisso assumido por todos nós, caçadores de hoje:

Brigadeiro Corrêa Netto, queridos veteranos Jambocks, os senhores jamais serão esquecidos!

 

Brigadeiro Corrêa Netto, queridos veteranos Jambocks, os senhores jamais serão esquecidos!


SENTA A PÚA!!!

 

 

Temos 38 visitantes e Nenhum membro online