Major Brigadeiro ALBERTO BINS NETO
 

Binsão no Mirage III
O "zero um"(1) da Turma de 1945 era o Paulinho "C". Mas, para a cadetada era, verdadeiramente, o BINS (que após o surgimento de seu irmão mais novo, passou a ser conhecido como BINSÃO).

Bins era um Cadete magrela, alto e, por natureza, tímido. Silente e de baixo perfil, "perdia espaço" para a pirotecnia(2) do Paulinho C. Era pouco visto na Sala de Estudos do Corpo de Cadetes e assegurava seus sucessos nas provas mercê de sua inteligência e cultura.

Na sua Turma, era respeitado como estudante e piloto. Aliás, seus dotes de pilotagem sempre foram sua "marca registrada" , junto com outros que com ele ombreavam (Antônio Henrique, Berthier, Cassiano, Seidl, etc).

Convivi com Bins no Campo dos Afonsos e fui revê-lo como Comandante da Esquadrilha Paus no 1o Esquadrão do Grupo de Caça: eu Estagiário no Estágio de Seleção de Pilotos de Caça (2o Esqd) e ele no 1o Esquadrão.

Na intimidade do dia-a-dia confirmou ser um bom companheiro que nunca deu (e nem sabia dar) "chave de galão"(3) e titubeava para dar "estrelas"(4) para os "novinhos"(5)... Sempre foi um exímio atirador e sempre bem sucedido no emprego do avião. Adquiriu a liderança de Elemento, de Esquadrilha e de Esquadrão com facilidade. Sempre conduziu e induziu exemplos de maestria e desapego ao "show off"(6).

Deixou momentaneamente a Aviação de Caça para comandar o 1o/10o Grupo de Aviação (G.Av.) retornando para comandar o 1o/14o G.Av.: seu "retorno aos pampas".

Como Instrutor da Escola de Comando e Estado Maior da Aeronáutica (ECEMAR) e Oficial do Estado Maior da Aeronáutica, foi Membro da Comissão de Estudos para a Implantação do Sistema de Defesa Aérea do Brasil.

E, como Chefe do Estado-Maior do Comando de Defesa Aérea (COMDA) e Comandante do COMDA, colocou em prática seus estudos. E, com isso, indiretamente prestou novos e bons serviços à Aviação de Caça.

BINSÃO sempre aparentou mais idade do que realmente tinha. Sempre esbelto (ou magro?), ligeiramente curvado e, (maldição!) sempre com seu cigarrinho na ponta dos dedos.

  

Maj.Brig.R.R. Lauro Ney Menezes
Piloto de Caça - Turma de 1948


NOTAS DO GERENTE DO SÍTIO:
  
(1) "zero um" = primeiro da turma.
(2) "pirotecnia" = espetáculo de fogos de artifício, diz-se da pessoa que faz encenações para melhor aparecer.
(3) "chave de galão" = utilizar-se do posto (galão) para impor suas vontades.
(4) estrela = Espécie de "moeda virtual" usada até hoje, somente, para "pagar" algum erro cometido e que não chegue a ser transgressão disciplinar. Normalmente são usadas para "punir" falhas nas técnicas de operação das "máquinas aladas". Alguns Esquadrões inflacionaram tanto o "sistema", que foram criados os "Cometas" (correspondem a 10 estrelas...)
(5) "novinho" = novato, aluno do primeiro ano,o mesmo que "bicho".
(6) "show off" = diz-se daquela pessoa exibida e que gosta de aparecer (ver pirotecnia).

 

Temos 34 visitantes e Nenhum membro online