Esquadrão Adelphi 12k Esquadrão Pacau 11k

ABRA-PC NOTÍCIAS

(Número 75 - Ano XIV - jul/ago de 2009)




 

 

MENSAGEM DO PRESIDENTE

Maj Brig RUI BARBOSA MOREIRA LIMA

(94 missões)...e seus 90 anos

A Diretoria e vários Pilotos de Caça e amigos de diversas gerações estávamos lá.

A sua chegada, como natural, foi anunciada com um “BENVINDO” que ecoou forte junto à pista e os aviões Ultraleves do Clube de Aeronáutica (Barra da tijuca - RJ).

Era 12 de junho de 2009 e o clima era aviatório e FABiano... Apoiado no meu braço, o Grande Veterano deslocou-se vagarosamente para a mesa posta na sala de reuniões do restaurante Birutinha. Todos a postos...

Sentado ao seu lado, minha memória de antigo PINGUIM (Estagiário do ESPC – 1948) voou supersônicamente no tempo e me fez “aterrisar” nas planícies de nossa amada BASC, nos idos de 1948. Foi quando conheci o “embirrado” Cap RUI, Veterano de Guerra, Comandante de Esqda do 1o/1o GpAvCa.

Ele era um elegante “arataca”, diferente de todos os “cabeças chatas e bacias” que conheci e que – do nordeste – desembarcaram nas hostes da FAB: corpo atlético, alto, esguio, “pinta” de fundista (era campeão da corrida dos 100m das Forças Armadas). Não fossem suas feições largas e sua tez morena queimada do sol de “aratacal”, passava por gaúcho... Era o “historiador dos Veteranos”: sabia tudo de tudo do Grupo de Caça na Itália. Arrojado, atrevido mesmo, nunca deixava nada para trás, sem resposta. Um comentário meio torto, feito por alguém em qualquer papo não ficava sem sua contrapartida. Gozador e crítico mordaz, possivelmente fez alguns amigos temerosos de virar seu alvo. E, sem dúvida colecionou oponentes (e não inimigos)...

Esse jovem Capitão era uma das “molas mestras” na condução do Curso de Caça que era sediado no 1o/1o GpAvCa. Seus "briefings" e seus ultra-exigentes "debriefings" (com as respectivas gozações e estrelas) eram sua marca-d’agua.

Sua vida profissional foi sempre marcada pela perseverança e obstinação na defesa daquilo em que acreditava: não dava espaço para contestações. Com isso, marcou gerações e foi modelo da agressividade do Caçador.

Fitando-o silenciosamente, relembrei o antigo JAMBOCK VERDE da Itália, mestre dos mestres, farol no fim do túnel, exemplo de amor e dedicação à grande causa da Caça Brasileira. E dela, fez poesias e sua Bíblia...

Instintivamente, em um gesto saído do meu coração, em nome de todos que o reverenciavam, puxei sua cabeça na direção dos meus lábios e beijei sua fronte CARINHOSA e RESPEITOSAMENTE...

Rui Moreira Lima fazendo seus 90 anos

Felicidades Velho Guerreiro! “Mantenha a potência” que os céus a nós pertencem!
ADELPHI! ADELPHI! ADELPHI!


ENDEREÇO

Praça Marechal Âncora 15-A (Prédio do INCAER)
Castelo - Rio de Janeiro - RJ
CEP 20021-200
Tel: (Rio - 21) 2262-4304
E-mail:
popopo#abra-pc.com.br

 (Nota do gerente do Sítio: não colocamos o símbolo "arroba" para evitar que "robôs eletrônicos" descubram o endereço para enviar "spams")

Nosso expediente de secretaria é nas segundas e quartas-feiras das 9:00h às 12:00h.
Nos demais horários deixe o seu recado "na eletrônica", ou transmita um fax.

 


CB. AREINHA - 64B

O Futuro...


 

AGENDA

 

10 de agosto

Aniversário da ABRA-PC

28 de setembro

Aniversário da Aniversário do 1o/3o GAv (Grifo)

03 de outubro

Assembléia Geral Ordinária da ABRA-PC
Almoço da Caça “Picadinho Jesus Está Chamando"

24 de outubro

Aniversário da Base Aérea de Santa Cruz (BASC)

Às Unidades aniversariantes os cumprimentos da ABRA-PC e nossos votos de ventos sempre favoráveis em todas as missões. A todos, nosso mais vibrante

ADELPHI !

 


BATE-BOLA

 

1 - CORREIO ELETRÔNICO RECEBIDO :

"Caros redatores do ABRA-PC Notícias, eméritos Caçadores.

Inicialmente envio meus cumprimentos pela edição No 73 e pelas matérias que vêm sendo publicadas desde o primeiro exemplar. Os Boletins Periódicos que vocês editam já entraram no rol daqueles que nós assinamos e ficamos ansiosos, na expectativa da chegada do número seguinte. Dessa vez, vocês focalizaram homens com quem convivi de perto e aeronaves que voei numa época histórica: a despedida do P-47 e a chegada dos Gloster.

Assim, sobre os P-47, os Gloster, Antonio Henrique e Berthier desejo reforçar a imagem que deixaram: os aviões e os dois Caçadores eram os melhores dos anos 45 a 55. Com esses aprendi o que pude, já que, muita coisa deles ninguém conseguiu, nem assimilar nem imitar. Só eles sabiam fazer!

Já quanto aos Gloster operando na grama, a história precisa ser preservada! Quando eles chegaram em S. Cruz, toda a instrução de TF-7 foi usando a pista de grama à esquerda e à direita da pista de concreto!

Em 28 Set 53 o Ten Dário (AL) e o Cap Silas (IN), fazendo toque e arremetida na pista de grama da pista 22, entre o concreto e a pista de táxi, ainda na corrida, recolheram o trem (em vez dos flapes) indo parar numa vala com perda total do TF-7 zerinho, felizmente, sem vítimas. Eu vinha na reta final, atrás deles, dando instrução para o Ten O’ de Almeida e vimos tudo.

TF-7 Gloster 'biplace'

Ainda na grama, pista 04, foi que o Cap Berthier, dando padronização para IN a este 'escriba', se esqueceu de baixar o trem enquanto demonstrava o ângulo correto, na final, que eu deveria estar vendo da nacele de trás. O TF-7 tocou na grama com o belly, deslizou um pouco e Berthier arremeteu, como só ele poderia fazer! O belly ficou verde por baixo, mas sem um arranhão! E ele se deu umas 'n' estrelas (11 Set 53 TF-7 4308).

O pouso na grama era feito pela RAF para economizar pneus e por eles recomendado para a nossa instrução!

Com cumprimentos reiterados.”

João Soares Nunes – Ten Brig Ar
Piloto de Caça – Turma 1948

  

 

 

2 - A FORÇA AÉREA BRASILEIRA, O ACIDENTE COM O AIR FRANCE 447 E O ORGULHO DE PERTENCER:

Ao longo de nossa carreira na FAB cultivamos o hábito, sadio por sinal, de cumprirmos nossa missão sem esperar reconhecimentos por aquilo que fazemos! Recebemos uma missão e vamos lá cumpri-la, da melhor forma possível, sem esperar cumprimentos, elogios ou qualquer outra forma de reconhecimento.

Assim foi quando o então Ten Cel Nero Moura, retornando da Itália após a guerra, em sua apresentação ao Presidente da República, simplesmente falou: “Missão Cumprida”! E assim sempre será, não importa a grandeza ou a dificuldade da missão.Entretanto, para aqueles hoje afastados diretamente das lides operacionais da Força Aérea, mas conhecedores das suas rotinas edificuldades, partícipes que foram durante algumas dezenas de anos delas, não passa despercebido o excepcional trabalho que a FAB vem desenvolvendo no curso dos acontecimentos ligados ao desaparecimento do vôo 447 da Air France, no meio do oceano, a meio caminho entre o Brasil e a África.

O desempenho de nossos especialistas de missão a bordo das nossas aeronaves, sargentos e oficiais altamente profissionais, preparados e dedicados, atuando em perfeita sintonia com os pilotos ou comandantes táticos a bordo, dentro da melhor acepção de equipagem de combate, em condições atmosféricas e operacionais as mais restritivas possíveis, nossos pilotos, nossos órgãos de controle e de suporte...

Para quem uma vez viveu essa rotina e conhece, por dentro, as dificuldades inerentes a ela, outro não poderia ser o sentimento de um enorme ORGULHO DE PERTENCER à Força Aérea Brasileira. Para quem hoje está de fora, vê uma Força Aérea equipada com aeronaves próximas do estado-da-arte, seja na área de transporte, asas rotativas ou de reconhecimento, guarnecidas por profissionais atualizados com o que há de mais moderno em termos de táticas e técnicas de emprego, apoiadas em todas as áreas por órgãos perfeitamente conscientes da importância de sua missão, tudo atuando de forma integrada e harmônica, cujo resultado não poderia ser outro que não este que a FAB vem apresentando à sociedade brasileira.

Eficiência e Profissionalismo! "Combat Ready, Combat Proven"! A todos aqueles direta ou indiretamente envolvidos com as buscas do Air France 447 os nossos mais profundos cumprimentos, reconhecimento e respeito.

Tenham sempre consigo não apenas a satisfação do dever cumprido, mas, assim como nós, hoje na reserva, o ORGULHO DE PERTENCER À FORÇA AÉREA BRASILEIRA!

Teomar Fonseca Quírico – Brig R1
Piloto de Caça – Turma de 1970

  

3 - ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA (AGO):

Lembramos aos nossos associados da mudança de data da AGO da ABRA-PC, que terá como agenda a eleição da nova diretoria e correção de nosso estatuto.
O calendário eleitoral é:

  • 10 de Setembro de 2009 – Data limite para a apresentação de chapas, na sede da ABRA-PC (no INCAER);

  • 25 de Setembro de 2009 – Data limite de divulgação das chapas ("site" da ABRA-PC, ABRA-PC Notícias ou qualquer outro meio disponível de acesso aos associados); e

  • 03 de Outubro de 2009 – AGO para a eleição da diretoria e correção do estatuto, a ser realizada no INCAER, na Praça Marechal Âncora 15, Castelo, Rio de Janeiro – RJ, das 09:00h às 12:00h.

Lembramos aos nossos associados que após a AGO, teremos o tradicional almoço “Picadinho Jesus Está Chamando” comemorativo do desembarque do 1o Grupo de Aviação de Caça na Itália. Contamos com a sua presença em ambos os eventos.

  

4 - DEMONSTRATIVO FINANCEIRO RESUMIDO :

      SALDOS EM 30 DE JUNHO DE 2009

Conta Corrente (Banco Real)

R$ 2.18579

Fundos ABRA-PC (DI-Supremo)

R$ 18.52166

Sub-total recursos ABRA-PC

R$ 20.70745

      FUNDOS ESPECIAIS (*)

Desenvolv. Cult. da Av. de Caça

R$ 9.82107

Prêmio Pacau

R$ 54.26137

      MÉDIAS DE RECEITAS DE 2009

Média anual (jan/jun 09)

R$ 7.48101

      MÉDIAS DE DESPESAS

Custeio

R$ 3.28261

Eventuais

R$ 6.83192

(*) A origem dos recursos dos Fundos Especiais deve-se à doação de cem mil reais, feita pelo Brig. Magalhães-Motta à Associação Brasileira de Pilotos de Caça em seu testamento.

 


PARA REFLETIR

“Os homens... Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.

E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro.

E vivem como se nunca fossem morrer...”

“... e morrem como se nunca tivessem vivido.”

 

Dalai Lama


 

 

Temos 4 visitantes e Nenhum membro online