Atualidades !!!

Atualidades !!!

Atualidades !!! Veja AQUI o ABRA-PC Notícias no125 na versão em PDF. Veja AQUI o ABRA-PC...

Agenda dos próximos eventos

Agenda dos próximos eventos

AGENDA DOS PRÓXIMOS EVENTOS:   Data / Hora Local Evento   25 jan...

GLOSTER-METEOR vai se APOSENTAR

GLOSTER-METEOR vai se APOSENTAR

GLOSTER-METEOR vai se APOSENTAR Em resposta ao artigo da Maria Boa das 1001 Noites...

XXIX Raduno dos Adelphis

XXIX Raduno dos Adelphis

XXIX Raduno dos Adelphis - 2017 Em uma confraternização que reuniu os integrantes do Esquadrão...

  • Atualidades !!!

    Atualidades !!!

  • Agenda dos próximos eventos

    Agenda dos próximos eventos

  • GLOSTER-METEOR vai se APOSENTAR

    GLOSTER-METEOR vai se APOSENTAR

  • XXIX Raduno dos Adelphis

    XXIX Raduno dos Adelphis

 

Esquadrão Poker - 10k Esquadrão Joker - 11k

ABRA-PC NOTÍCIAS
 

(Número 31 - Ano V - Agosto de 2001)

 

 

MENSAGEM DA DIRETORIA

11 de agosto de 1991 - 11 de agosto de 2001

Passaram-se os anos. Em singela análise, temos certeza de haver demonstrado o valor da perseverança na conquista das metas da ABRA-PC. E para a necessária mudança da atitude coletiva, Honrar o passado, nossos Líderes, nossos Mestres, nossos Mitos, nossa História não tem sido apenas um compromisso estatutário; é certeza de que, com essas ações, passaremos a ter direito ao futuro.

Parabéns Pilotos de Caça! A Associação representativa de nossa comunidade comemora seu aniversário mercê, não somente da vontade de mantê-la, mas de torná-la eterna!

À la Chasse!

 A Diretoria da ABRA-PC 

 


ENDEREÇO

Não esqueçam nosso endereço:

Praça Marechal Âncora 15-A (Prédio do INCAER)
Castelo - Rio de Janeiro - RJ
CEP 20021-200
Tel: (Rio) 2262-4304

(para ajudar a memorizar: 262 era o jato Messerschmitt e 4304 era um Gloster biplace)

Nosso expediente de secretaria é nas terças e quintas-feiras das 9:00h às 12:00h.

Nos demais horários deixe o seu recado "na eletrônica", ou transmita um fax. 


CB.AREINHA

Cb Areinha 23B revertere ad locum tuum


BATE-BOLA

  

1 - Viagem de associados da ABRA-PC à França

Conforme informamos em nossa última edição, nossos associados Ten.Cel.Av. Ribeiro e 2o Ten.Av. Macedo estiveram em Paris, durante a semana de 18 a 23 de junho, participando da Feira Internacional de Le Bourget.

Nossos caçadores voltaram bastante impresssionados com o que viram por lá, e, como não poderia deixar de acontecer, rolaram algumas estórias.

  

2 - "O Tenente perdido na Feira"

Em plena feira, estavam, em exposição vários aviões de última geração, como o novo F-18, o Rafale, o Gripen, os consagrados F-16 e F-15, dentre outros. Para ter acesso aos aviões era necessário uma credencial, nós como não éramos da comitiva oficial não a possuíamos.

Foi quando em um "stand" em que a comitiva estava, falei da alegria que seria se pudesse fazer com que o Tenente Macedo entrasse em um daqueles aviões.

Sem cerimônia o Ten.Cel.Av. Braga, meu amigo, falou:
- Cara, pega o meu crachá, vai até os aviões e tire as fotos que puder. Você tem 20 minutos para fazer isso, pois depois terei que ir para outro lado da feira e necessitarei do crachá.

Mais veloz do que um raio o Tenente pegou o crachá e foi, que nem uma criança vendo sorvete em festa de aniversário, atrás das fotos dos aviões.

Fiquei então batendo papo com o Braga sobre diversos assuntos. Passou 20 minutos, meia hora, 45 minutos e nada do Tenente. Quando então o Brigadeiro chamou o Braga e falou que deveríamos ir para o outro "stand" do outro lado da feira.

O Braga foi junto com o Brigadeiro e eu fui achar o Tenente, já com a devida "mijada" preparada.

Procurei em todos os lugares possíveis e nada. De repente olho para a nacele de um Gripen e lá estava o bichinho, tentando falar com o representante da empresa num inglês que somente eles poderiam entender, tirando fotos, com um sorriso enorme e principalmente com um brilho no olhar que há muito tempo deixei de ver entre nós.

Como chamar a atenção dele? Impossível.
Falo então:
- Macedo meu amigo já tirou as fotos que queria?
- Pô Ribeiro, já tirei, que legal, né?

Utilizando meu gesto polido e amigo, disse em voz alta e firme:
- Então desse daí "animal" que estamos atrasados e a culpa é sua!
Nada como a sutileza!

Um velho amigo me disse:
- "O melhor aço é feito sob fogo intenso e porradas consecutivas.

"Nunca esqueci, eu era um estagiário na época."  

 
Ten.-Cel.-Av. - RIBEIRO
Piloto de Caça da Turma de 1982

 

3 - Caçador faz acrobacia da TV

No dia 3 de agosto, no programa "Globo Repórter' da TV GLOBO, nosso estimado Brig. Magalhães Motta foi um dos participantes de uma homenagem a esportistas, todos com mais de 60 anos de idade, que se dedicam à prática de esportes radicais.

Sua especialidade - acrobacia aérea - foi apresentada juntamente com outras modalidades. Trata-se de uma lição de vida, pois são pessoas que, apesar da idade, possuem a mente jovem e uma saúde invejável graças ao esporte.

  

4 - Caçadores promovidos

A ABRA-PC não poderia deixar de cumprimentar os caçadores que recentemente foram promovidos:
Ten.-Brig.-do-Ar JOSÉ CARLOS PEREIRA
Maj.-Brig.-do-Ar PAULO ROBERTO CARDOSO VILARINHO
Brig.-do-Ar LECI DE OLIVEIRA PERES

Aos nossos companheiros, desejamos muito sucesso nos novos postos e nas novas comissões.

À LA CHASSE!

5 - Palestra no INCAER

A ABRA-PC está planejando realizar mais uma palestra para seus associados, ainda este ano, durante o mês de outubro próximo, o tema e a data do evento serão confirmados brevemente

  

6 - Homenagem

No dia 3 de agosto, em cerimônia presidida pelo Comandante da Aeronáutica, a INFRAERO denominou o Aeroporto de Uberlândia (MG) de Ten.-Cel.-Av. Cesar Bombonato, destacado Piloto de Caça e Artista.

  

7 - Mensalidades

De acordo com o estabelecido na 8a Assembléia Geral Ordinária da Associação, foi feita uma consulta a todos os membros da ABRA-PC sobre o aumento das contribuições mensais de R$5,00 para R$10,00.
No referendo, 87,5% dos votos recebidos foram favoráveis à mudança.
Sendo assim, com base no resultado desta votação e de acordo com o Art. no 9 dos Estatutos, a Diretoria, em sua 76a Reunião, decidiu oficializar a devida alteração. A nova contribuição deverá ser implementada em outubro próximo.

 


PARA REFLETIR

Para o Homem que Gosta de Voar, sempre em busca de aperfeiçoar-se, o mundo simplificado da Aviação já cresceu demasiado. Os pobres Aviadores, diz ele, não conhecem realmente os seus aviões e são eles que, sem se preocupar em estudar seus aparelhos ou a cara do céu se lançam diariamente nas estatísticas de estóis e parafusos. São eles que se lançam ao mau tempo, sem saber que, sem o recurso do vôo por instrumentos, essas nuvens são para eles tão letais como o gás metano.

- Ninguém é tão cego quanto o que não quer ver - cita o Homem que Gosta de Voar, mal escondendo o seu desprezo pelos pilotos que não partilham da sua vontade de saber e de controlar completamente qualquer avião.

O Aviador acha que a segurança dos ares resulta de uma legislação adequada e da estrita observância às regras.

O Homem que Gosta de Voar acha que a segurança no ar repousa na capacidade do piloto de controlar perfeitamente o seu aparelho; que qualquer aparelho, desde que perfeitamente controlado, nunca sofrerá um acidente a menos que o piloto deseje que ele ocorra.

O Aviador faz o possível para obedecer a todos os regulamentos que conhece.

O Homem que Gosta de Voar muitas vezes levanta vôo quando os regulamentos proíbem, como tantas outras vezes se recusa a voar sob condições perfeitamente legais(1).

O Aviador confia em que o motor moderno é muito bem construído e nunca falha.

O Homem que Gosta de Voar está convencido que todo motor pode falhar e está sempre atento aos locais onde possa fazer uma aterrissagem forçada.

O céu é o mesmo para ambos, o mesmo princípio mantém os dois homens e os dois aparelhos no ar, mas as atitudes são diferentes a mais não poder.

Por que voar?

Pergunte isso ao Aviador e ele lhe falará de terras distantes, tornadas próximas. Falará das águas azuis e cristalinas do Mar de Nassau, dos animados cassinos e da tranqüilidade do rio que passa em Reno, do mar de luzes que é Los Angeles à noite, dos macaíras pulando no oceano, em Acapulco, das cidadezinhas históricas da Nova Inglaterra, dos especulares ocasos no deserto, ao voar de Guadalupe Pass para El Paso, do Grand Canyon e da Cratera do Meteoro, de Niágara e do Grand Coulée, vistos no ar.

Vai querer que você entre no seu avião e, em poucos minutos, vocês estarão fazendo duzentas milhas por hora, estarão chegando a algum lugar de paisagem magnífica, onde há um restaurante cujo "chef" é seu amigo particular. De volta ao aeroporto, ao guardar o avião, ele lhe dirá: - Não há nada como a Aviação.

Por que voar?

Pergunte ao Homem que Gosta de Voar e ele baterá à sua porta às seis da manhã, o levará até o campo de aviação e o amarrará à carlinga do seu avião.

Mergulhá-lo-á na fumaça azul do motor ou no silêncio vivo do vôo de planador; tomará o mundo nas suas mãos e o fará girar em todas direções ante os olhos. Tocará numa máquina de madeira e pano e a tornará viva para você; em vez de ver a velocidade da janela de uma cabine, você a sentira na própria boca, querendo penetrar pelos seus óculos de vôo.

Desfraldando a sua écharpe ao vento em vez de ver um enorme espaço cheio de um altímetro, você verá um enorme espaço cheio de ar, que começa no céu e vai direto até a grama, lá em baixo. Você aterrissará em prados escondidos, nunca pisados por homem ou máquina, e pairará sobre o cume de uma montanha, de onde a neve desce, tocada pelo vento, em longos véus nebulosos.

Você vai descansar em sua poltrona, depois do jantar, numa sala cujas paredes são cobertas de fotos de aviões, e sentirá o entrechocar de idéias e perfeição surgir, como um mar encapelado, nos rostos à sua volta. O mar acalma perto do nascer do sol e o Homem que Gosta de Voar deixa você em casa de manhã, pronto apenas para cair na cama e sonhar com vôos de precisão, planos aerodinâmicos e corridas de avião. Grandes sóis vagam nos seus sonhos e coloridos tabuleiros de terra pairam lá em baixo.

Quando você acordar, talvez já possa tomar uma decisão e escolher entre Aviação e Voar. Raro é o homem que já foi exposto ao entusiasmo de um piloto sem ter, de alguma maneira, sido afetado por ele. A única razão para isso é irracional, é essa estranha e distante mística das máquinas que carregam homens através do ar.

Escolhe pois, entre Aviação e Voar. Não há nada no mundo igual a uma dessas coisas.  

(Extraído do livro "O Dom de voar" de Richard Bach)

 (1) Atenção ! por favor, interpretem esta frase somente pelo seu lado poético !