Esquadrão Jambock 10k Esquadrão Joker - 11k


ABRA-PC NOTÍCIAS

(Número 90 - Ano XVI - jan/fev de 2012)




  

MENSAGEM DA DIRETORIA

Prezados amigos, nobres caçadores.Um novo ano se inicia e com ele novas esperanças de um mundo melhor.
O ano que passou foi cheio de dificuldades, algumas delas, a seu tempo, se nos parecendo intransponíveis. A despeito de tudo, concluímos o ano com a missão cumprida.
Novamente a história se inicia e uma vez mais problemas surgirão que nos parecerão, também, intransponíveis.
Para o bem ou para o mal o tempo não para, e 31 de dezembro de 2012 também chegará, quando então nos cumprimentaremos uma vez mais pela missão cumprida... e bem cumprida.

E assim tem sido desde que nossos veteranos desembarcaram na Itália para combaterem na guerra.
Desta forma, peito estufado, cabeça erguida, faca na boca e lançador do míssil na entrada de ar, mantenhamos posição em torno de nossos líderes e comandantes, a despeito de qualquer tempestade que apareça, porque o futuro, com a participação de todos, há de ser brilhante!

Senta a Púa, Brasil !


ENDEREÇO

Praça Marechal Âncora 15-A (Prédio do INCAER)
Castelo - Rio de Janeiro - RJ
CEP 20021-200
Tel (21) 8182-6924 (Celular do Secretário Mesquita)
E-mail:
popopo#abra-pc.com.br

(Nota do gerente do Sítio: não colocamos o símbolo "arroba" para evitar que "robôs eletrônicos" descubram o endereço para enviar "spams")

Nosso expediente de secretaria é nas segundas e quartas-feiras das 9:00h às 12:00h.
Nos demais horários deixe o seu recado "na eletrônica", ou transmita um fax pelo telefone 21-2262-4304.


CB. AREINHA - 78B

ZÉ GALINHA



AGENDA

11 de fevereiro

Aniversário do 3o /3o G.Av. (Flecha - CG - MS)

24 de março

Aniversário do 1o /14o G.Av. (Pampa - CO - RS)

05 de abril

Aniversário da Base Aérea de Anápolis (GO)

11 de abril

Aniversário do 1o Grupo de Defesa Aérea (GDA - AN - GO)


Às Unidades aniversariantes os votos de ventos sempre favoráveis na realização de todas as missões.

Senta a Púa !


PAPO-RÁDIO

  1 - ZÉ GALINHA :
(Novo "Super-herói da Caça")

A Diretoria da ABRA-PC incentivou mais um “chargista” da Caça a nos brindar com seu talento humorístico. As “aventuras” do Zé Galinha, personagem criada pela Turma de BQ de 1970 e materializada pelo Caçador Pinheiro (Álvaro Luíz Pinheiro da Costa), passarão a fazer a parte do ABRA-PC Notícias.

Seja bem vindo !

  

 

2 - FORMATURA DOS NOVOS PILOTOS DE CAÇA EM NATAL:

Meira e Quírico - formatura Natal

A diretoria da ABRA-PC participou nos dias 12 e 13 de dezembro de 2011 da formatura dos novos pilotos de caça de 2011 formados pelo 2o /5o GAv. Foram diplomados 26 novos pilotos de caça, tendo sido escolhido como estagiário padrão da turma o 2o Ten. Vitor Luís MARTINS Faria, que recebeu das mãos do presidente da associação o Prêmio ABRA-PC, que se constitui de uma viagem à Inglaterra, no meio deste ano, para assistir à Feira Internacional Aeroespacial de Farnborough.

Platéia - formatura Natal

Durante as atividades de formatura, foi realizado um painel com o Major Brigadeiro José Rebello MEIRA de Vasconcellos, veterano do 1o Gp Av Ca, com 93 missões de combate na Itália, onde os novos pilotos de caça tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da história do nosso herói de guerra e da aviação de caça brasileira. Ao 2o/5o GAv, esquadrão Joker, os cumprimentos da ABRA-PC pelo trabalho realizado. Aos novos caçadores os votos de sucesso continuado na carreira – em caso de dúvida lembrem-se... sigam seus líderes!

Senta a Púa !

  

 

3 - LANÇAMENTO DA NOVA EDIÇÃO DO LIVRO "SENTA A PÚA":

 Maj. Brig. Moreira LimaNo dia 19 de dezembro pp., durante as festividades de aniversário do 1o Gp Av Ca, foi realizado o lançamento de uma nova edição do livro “Senta a Pua”, do MB Rui Moreira Lima, materializando um sonho há muito acalentado pelo autor e pelo antigo presidente da ABRA-PC, MB Lauro Ney Menezes, que sempre ressaltaram a necessidade de se atualizar os dados e histórias colocadas desde a primeira edição.

Aos esforços dos Brig Rui e Menezes, complementado com dados fornecidos pelo Major Brigadeiro Meira, também veterano do 1o Gp Av Ca na Itália, juntaram-se o apoio do Tenente Brigadeiro Azevedo e do jornalista Carlos Lorch, da Action Editora, que conseguiram levar a efeito a elaboração desta nova edição que consta, inclusive, de uma versão em inglês, importantíssima para registrar além fronteiras do Brasil a saga do 1o Gp Av Ca e da aviação de caça brasileira. A todos os envolvidos os cumprimentos da ABRA-PC e aos demais os votos de uma boa leitura!



4 - MENSAGEM ELETRôNICA RECEBIDA (1):

From: Esquadrão Centauro
Sent: Monday, December 12, 2011 3:36 PM
To: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Subject: Troféu 2000h de Caça

Sr. Presidente da ABRA-PC

Venho por meio deste solicitar a esta entidade de caçadores, informações sobre possíveis fornecedores do troféu de 2000h de caça (troféu em forma de aviador equipado). Busquei informações em outras UAE sem obter êxito. Gostaria de, se possível e caso a Associação disponha do contato, obter o telefone e email da empresa ou artesão que forneça tal peça de destacada relevância aos caçadores que atingem a marca. Desde já agradeço a atenção.
Respeitosamente,

Rodrigo Pereira Barreto – 1o Ten Av
Piloto de Caça – Turma de 2006
Oficial de Comunicação Social do 3o/10o GAv

5 - MENSAGEM ELETRôNICA RECEBIDA (2):

From: Esquadrão Centauro
Sent: Tuesday, December 13, 2011 12:05 PM
To: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Subject: RE: Troféu 2000h de Caça

Gostaria de saber, se a ABRA-PC possui um troféu desse ou uma estátua do Brig Nero Moura para que possa servir de molde? Acredito que a empresa possa reproduzir o mesmo, mas necessitaria de um padrão para referência. Tenho notado nesses poucos anos que tenho de vivência na caça, uma grande gama de premiações e distinções aos pilotos que completam as marcas significativas. Entretanto o único troféu padrão que observei, é o de piloto mais eficiente da UAe, ofertado pela III FAE. Quanto aos troféus de 1000h, 2000h e 3000h de caça (se é que alguém tenha atingido nos últimos 15 anos) não há padrão. Percebo inclusive alguns oficiais mais antigos com certa mágoa, por em outras UAe terem recebido troféus simples ou até mesmo meros diplomas congratulando a marca.

Existe uma tendência ou tradição de premiar as 1000h com uma águia (com diversas variações de tamanho e forma) e 2000h com o referido piloto igualmente despadronizado, porém este último tem sido raro, e tenho conhecimento somente de 1 oficial que o possui em condições, por tê-lo recebido em sua formação no 2o /5o GAv. Pergunto se seria viável a ABRA-PC, por resguardar nossas tradições, centralizar, orientar ou sugerir esses modelos? Poderíamos assim atingir todas as UAe da caça, saindo da atuação mais presente no 1o/16o, 1oGAVCA e 2o/5o, e passando a ser mais presente na parte de Comunicação Social de todas as unidades. Sabemos que os fatores de distância, recursos e pessoal limita em muito o nosso contato mais frequente, porém com esses pequenos passos podemos estreitar os laços e fortalecer a Associação e a Caça, tendo em vista a tendência de declínio das tradições com as turmas mais novas. Tem sido cada vez mais raro encontrar caçadores que realmente admirem a Ópera, o Cancioneiro e demais peculiaridades e tradições.

Gostaria que essa pequena sugestão tenha efeito mesmo que pequeno, para que os mais novos possam se lembrar daqueles que vieram antes de nós. A doutrina e os meios evoluem, mas devemos cultuar ou no mínimo, respeitar as tradições. Mais uma vez agradeço a atenção,

Barreto R.P. – 1o Ten Av
Piloto de Caça – Turma de 2006

 

Nota do Editor: A ABRA-PC não possui nenhum troféu de horas de Caça. As homenagens que os pilotos recebem ao completar as suas marcas têm sido iniciativa das unidades aéreas onde o fato se concretizou. Quanto à viabilidade de centralizarmos ou sugerirmos um modelo de troféu para as 2.000 horas, o assunto será levado para a próxima reunião de nossa diretoria para avaliação da adequabilidade e praticabilidade da execução. Ficam aqui registradas as observações e sugestões do Oficial de Comunicação Social do Esquadrão Centauro a respeito do assunto. A ABRA-PC fica na escuta em relação a comentários a respeito e incentiva a discussão do tema numa próxima ximboca do esquadrão e, eventualmente, numa próxima reunião da caça.

  

6 - MENSAGEM ELETRôNICA RECEBIDA (3):

From: Everton Maganin
Sent: Friday, December 09, 2011 10:58 AM
To: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Subject: Celacanto

Olá Amigos Caçadores sou um leitor assíduo do portal abra-pc, lendo a Estória 82-3 Celacanto, uma nova abordagem, me lembrei de um fato interessante: No Domingo Aéreo do Musal, neste ano, estou tirando fotos de alguns aviões quando alguém passa falando e escuto o comentário que iriam voar o T-6 do Museu, saí correndo mesmo sem acreditar que o avião realmente iria voar, e vejo o Celacanto sendo preparado... após alguns segundos observando a cena percebo que ele não será “voado”, apenas vai ser dada partida.

Não foi a primeira vez que vi um T-6 sendo ligado, pois estou acostumado a ver a ex-esquadrilha OI, mas senti uma emoção diferente vendo aquela máquina diante alguns metros de mim... e sabendo a sua história (via abra-pc) foi como se tivesse um velho "warbird" diante de mim (e ele não é ?). Vou encerrar o assunto sem levá-lo adiante, mostrando o porquê desse e-mail. Segue abaixo um link de um vídeo do fato acima narrado;

http://www.youtube.com/watch?v=DPKuaIyvTjY

Um grande abraço,

Everton Maganin
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Senta a Púa !

   

7 - TROCAS DE COMANDO EM UNIDADES DE CAÇA:

A Associação Brasileira de Pilotos de Caça tem recebido diversos convites para cerimônias de trocas de comando de unidades de caça e de Bases Aéreas sedes de unidades de caça. Temos por filosofia participar de todas as cerimônias para as quais somos gentilmente convidados mas, eventualmente, pode haver alguma impossibilidade que não nos permita fazer isso acontecer.

Nesse sentido, agradecemos de antemão a todos os convites que nos são enviados, desejando pleno êxito na realização das diversas solenidades e cumprimentando a todos os comandantes que deixam o comando pela excelência do trabalho realizado e desejando aos novos comandantes muito sucesso no novo cargo que assumem. Na construção da história não há ninguém mais importante que o outro; o tijolo que cada um colocou ou coloca na construção dessa belíssima obra que é a Aviação de Caça e a Força Aérea Brasileira é igualmente importante.

Um vibrante ADELPHI a todos e votos de ventos sempre favoráveis! Nesse sentido, e em especial pela beleza das palavras escritas, vale a pena reproduzir o texto do Maj Brig Pinheiro, vice-presidente da ABRAPC que, representando a diretoria, participou da cerimônia alusiva à troca de comando do 3o /3o GAv, na Base Aérea de Campo Grande:

“Prezados companheiros da ABRA-PC e da Caça, Estive nos dias 04 e 05 de janeiro de 2012 na Base Aérea de Campo Grande, representando a nossa ABRA-PC na cerimônia de Passagem de Comando do 3o/3o GAv, Esquadrão Flecha, do Ten Cel Av Monteiro, que seguirá para a CPO, para o Maj Av Cramer. Foi uma ocasião daquelas que tanto nos emocionam como renovam nossa fé na FAB, e que teve o privilégio de contar também com a presença do Maj Brig Ar Meira, veterano de mais de noventa missões de guerra na Itália, e sua esposa.

A chegada na tardinha de quarta-feira ao Esquadrão Flecha nos permitiu conhecer uma Unidade Aérea vibrante, motivada e com um efetivo satisfeito com a sua missão, seu atual equipamento, condições de trabalho, localidade sede e qualidade de vida, e isso ficou expresso nos menores detalhes que pude observar e evidentes em todas as conversas das quais participei. O Major Brigadeiro Meira, reverenciado continuadamente pelos pilotos do 3o / 3o GAv e homenageado pelo TCel Monteiro e Maj Cramer em diversas oportunidades, compartilhou experiências vividas e comemorações no Bar do ESQD, onde o caldo de feijão, iscas de carne e um pernil cujo aroma se espalhava pelo hangar, aliados a geladas e adequadas bebidas, no fim de tarde do dia 04 de janeiro de 2012, deram partida às comemorações da Passagem de Comando, brindadas ainda por um espetacular pôr-do-sol do Pantanal.

Tenho que ressaltar que ficou claro que os demais Esquadrões cosediados – o PARASAR, o 1o /15o GAv, Esquadrão Onça, responsável por missões de transporte aéreo tático e de lançamento de paraquedistas e o 2o/10o GAv, Esquadrão Pelicano, responsável por missões de Busca e Salvamento em âmbito nacional – trabalham e operam em nítida cooperação e amizade com o 3o/3o GAv, com todo o suporte da Base Aérea.

Acho importante ainda destacar que, na opinião de todos os que tiveram a oportunidade ímpar de participar desse evento, a Base Aérea de Campo Grande, comandada pelo Cel Menescal, Caçador de boa lavra, pode ser apresentada como exemplo e com orgulho pelo COMGAR. Simples, linda, bem cuidada, integrada à cidade de Campo Grande e aos seus habitantes, e sede de importantes Unidades operacionais, que são contínua e adequadamente apoiadas, me encheu de satisfação e, mais do que isso, orgulho, que foi brindado sempre com uma miríade de cantos dos mais diversos pássaros da região, que nidificam em suas mangueiras centenárias.

A expectativa de receber proximamente o 1o /16o GAv e um Esquadrão de ARP (VANT) aumenta ainda mais o “brilho nos olhos” do Cmt da BACG e do seu efetivo. Fui feliz por poder testemunhar parte do processo de criação do que será um ainda maior complexo operacional do Comando da Aeronáutica. A cerimônia de Passagem de Comando do 3o/3o GAv para o Maj Cramer, na manhã do dia 05 de janeiro, foi conjunta com a do 1o/15o GAv, assumido pelo TCel Freijó.

O dia estava quente, como são os dias de verão no Mato Grosso, mas um pouco nublado, o que amainou o impacto do calor para a tropa, que se apresentou com um garbo e entusiasmo dignos de elogios, que foram apresentados por todos ao Cel Menescal após o desfile. A parada militar começou com uma inesperada aproximação de toda a tropa ao palanque, com o efetivo marcando passo e cantando o hino da Base Aérea de Campo Grande, que é de uma beleza rara e que, além do esperado em uma canção militar, fala também da integração da FAB ao Pantanal. Como sou chorão, meus olhos se encheram de lágrimas emocionadas, enxugadas discretamente.

Destaco a presença nas comemorações, além do pessoal local, do Gen Exército Teixeira, Cmt do CMO, do Maj Brig Ar Pertussi, Cmt do COMAR IV, do Brig Ar Paulo Érico, Cmt da III FAe, do Brig Ar Estevan, Cmt da V FAe, do Cel Av. (R1) Silva Júnior (Chicão) e do indefectível Maj Av Ronconi. Senti apenas que mais de nós não pudéssemos apreciar ao lado do Ten Brig Ar Burnier, que comandou a cerimônia militar, tudo que a FAB está fazendo no Pantanal Matogrossense, com a Base Aérea de Campo Grande e sua Unidades sediadas, mas felizmente tive a oportunidade de, em nome da ABRA-PC, deixar aos Comandantes e seus comandados meus elogios e votos de continuidade no sucesso operacional.

Deixo a todos a minha certeza de que o Maj Av Cramer, com seus doze anos de 1o Grupo de Caça, será feliz e bem-sucedido nesse novo passo na sua carreira, juntamente com sua família, de que a ABRA-PC pode considerar a BACG como sua casa e de que o 3o/3o GAv, apesar de ser uma Unidade das mais novas do Comando da Aeronáutica, já se ombreia em todos os aspectos às suas Unidades irmãs mais antigas na Caça."

Senta a Púa - Brasil !


Alvaro L. Pinheiro da Costa – Maj Brig R1
Piloto de Caça – Turma de 1976

   

8 - CONCESSÃO DE TÍTULO DE SÓCIO BENEMÉRITO:

A Diretoria da ABRA-PC e seu Conselho Deliberativo resolveram durante a última reunião de diretoria de 2011 conceder, por unanimidade, o título de Sócio Benemérito ao Maj Brig Lauro Ney Menezes, com todos os direitos e prerrogativas que lhe são assegurados pelo estatuto da Associação, pelo excepcional trabalho realizado à frente da Associação Brasileira de Pilotos de Caça e em prol da aviação de caça e da Força Aérea Brasileira. Na oportunidade foi-lhe entregue uma “Carta de Alforria”, cujo facsímile segue abaixo, produzida pela verve especial do diretor de comunicação social, Cel Euro Campos Duncan Rodrigues.

Carta de Alforria do Maj. Brig. Menezes



Senta a Púa !

   

9 - DEMONSTRATIVO FINANCEIRO RESUMIDO :

      SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011

 

Conta Corrente (Banco Real)

R$ 18170

Fundos ABRA-PC (DI-Supremo)

R$ 30.27980

Sub-total recursos ABRA-PC

R$ 30.46150

 

        FUNDOS ESPECIAIS (*)

 

Desenvolv. Cult. da Av. de Caça

R$ 5.41895

Prêmio Pacau

R$ 59.56965

 

        MÉDIAS DE RECEITAS DE 2011

 

Média anual

R$ 10.51729

 

        MÉDIAS DE DESPESAS DE 2011

 

Custeio

R$ 5.41895

Eventuais

R$ 18.64070

(*) A origem desses recursos deve-se à doação de cem mil reais, feita pelo Brig. Magalhães-Motta à Associação Brasileira de Pilotos de Caça.


PARA REFLETIR

"Acontece que eu havia coçado um “três pontos” na aterragem para ninguém botar defeito, não deu nem para perceber quando as rodas tocaram o asfalto... A vida do aviador é pontilhada por coisas desse gênero. Somos todos muito orgulhosos de nossa capacidade profissional e qualquer crítica ou elogio nos marca fundo. O voar é algo difícil de definir. Qual realmente a sensação que nos prende a essa atividade tão fora do comum? Não é confortável. É cansativo. Nos deixa sujos e suados. Desgastante e nos obriga a levantar nas horas mais ingratas. Também não sabemos a que horas chegaremos em casa ou iremos dormir. E os sustos. Não há esse que não tenha passado por momentos em que a adrenalina é injetada no sangue aos tonéis; em que o medo nos invade pedindo solução para situações não previstas, e tudo com poucos segundos para resolver. Deve ser o resíduo masoquista que todos possuímos em maior ou menor grau, mas também deve ser alguma coisa de muito especial, pois uma vez adquirido o vício é muito difícil largá-lo. É comum dizer-se que a arte de voar é fácil. O difícil é voar com arte. Este desafio permanente em busca de uma perfeição nunca atingida deve ser a razão desse fascínio."

Nota do Editor:Trecho retirado da página no . 282 do Livro “A FAB como eu a vi...” de João Eduardo Magalhães-Motta (Brigadeiro do Ar).


 

 

Temos 48 visitantes e Nenhum membro online