Esquadrão Centauro Esquadrão Escorpião  

ABRA-PC NOTÍCIAS

(Número 92 - Ano XVI - mai/jun de 2012)




 

  

  

MENSAGEM DA DIRETORIA

Nobres Caçadores

A vida é feita de janelas de oportunidade que uma vez perdidas pode ser que não voltem mais. Ou aproveitamos aquele momento mágico para decidir alguma coisa ou podemos amargar para sempre a chance perdida.

O homem da roça, dentro da sua sabedoria simples, diz que “bom negócio não vira morro”. Com isso quer dizer que há um momento certo para agir. Ou decidimos no tempo em que subimos o morro ou podemos amargar o negócio perdido ao iniciar sua descida.

Passadas as eleições presidenciais francesas, imaginamos estar naquela janela de oportunidade para que se possa decidir a aeronave vencedora da concorrência sobre o nosso caça do futuro, o FX-2. Se demorarmos a decidir a respeito pode ser que entremos na influência das eleições presidenciais americanas, onde qualquer decisão poderá ter influências que vão além de nossas fronteiras, inibindo a nossa ação.

Nesse sentido, fazemos coro com a Jornalista Eliane Cantanhêde que escreveu, ao comentar o resultado das eleições presidenciais francesas: “PS: Dilma já pode decidir sobre os caças, seja pelos franceses ou não”, conforme consta do Noticiário para a imprensa do Comando da Aeronáutica (NOTIMP 128 de 08/05/12).

O momento é este. Estamos na subida do morro! Esperamos que nossa presidente decida agora a respeito, levando em consideração o exaustivo e profissional estudo feito pela Força Aérea!

Senta a Púa, Brasil !


ENDEREÇO

Praça Marechal Âncora 15-A (Prédio do INCAER)
Castelo - Rio de Janeiro - RJ
CEP 20021-200
Tel (21) 8182-6924 (Celular do Secretário Mesquita)
E-mail:
popopo#abra-pc.com.br

(Nota do gerente do Sítio: não colocamos o símbolo "arroba" para evitar que "robôs eletrônicos" descubram o endereço para enviar "spams")

Nosso expediente de secretaria é nas segundas e quartas-feiras das 9:00h às 12:00h.
Nos demais horários deixe o seu recado "na eletrônica", ou transmita um fax pelo telefone 21-2262-4304.


ZÉ GALINHA FX-47

ZÉ GALINHA E O FX-47


AGENDA

29 de julho

Aniversário do 1o/4o G.Av. (TETÉU-BAMN-AM)

5 de agosto

Aniversário da Terceira Força Aérea ( Gama-Brasília-DF)

7 de agosto

Aniversário da Base Aérea de Natal ( BANT-NT-RN)

21 de agosto

Aniversário da Base Aérea de Canoas ( BACO-Canoas-RS)


Às Unidades aniversariantes os votos de ventos sempre favoráveis na realização de todas as missões e, em especial, à Terceira Força Aérea, nosso “Comando de Caça”, tão sonhado e cantado no passado.

Senta a Púa !


PAPO-RÁDIO

 1 - LANÇAMENTO DO LIVRO "CARTAS DE UM PILOTO DE CAÇA" (O treinamento e o combate 1943 - 1945):

Livro 'Cartas de um Piloto de Caça'Recebemos mensagem da filha do Veterano Fernando Corrêa da ROCHA, 75 missões de combate, convidando para o lançamento do livro “Cartas de um piloto de caça”. O livro contém textos das cartas escritas pelo seu pai à família no período de 1943 a 1945 quando do treinamento nos EUA e das missões de guerra na Itália.

O evento foi realizado no dia 7 de maio (segunda-feira) na Livraria da Vila localizada à Alameda Lorena 173 - Jardins - São Paulo – SP.

Infelizmente poucos pilotos de caça puderam comparecer devido a pouca difusão do evento, embora constasse do nosso site na internet, no link “Notícias Recentes”.

Independente do fato, é mais um registro a contar a saga dos nossos heróis de guerra e leitura obrigatória dos apaixonados pela aviação de caça brasileira.


2 - FALECIMENTO DO SENHOR FERNANDO ARRUDA BOTELHO:
 

Em meio a todas as manifestações ocorridas por ocasião do falecimento do senhor Fernando Arruda Botelho, Vice-presidente da Associação de Pilotos e Proprietários de Aeronaves (APPA) e piloto de caça "in spiritus", inclusive do comandante da Aeronáutica, registramos a mensagem eletrônica recebida do Sr. George William Cesar de Araripe Sucupira, presidente da APPA:  

Caríssimos amigos aviadores. O Vice-Presidente da APPA, Fernando de Arruda Botelho partiu para seu último voo na sexta-feira, dia 13 de abril.Comandante Saito e Sr. Fernando Arruda Botelho - Almoço do 'Picadinho'
E se foi como AVIADOR de caça, em uma aeronave de guerra!
Certamente, não suportaria partir como um mortal comum, em um leito comum, chegando a um fim comum, era esse seu grande temor.
Ele partiu em seu T-28 TROJAN, muito cedo, mas da forma que queria, fazendo o que mais amava. Fernando de Arruda Botelho, como bom AVIADOR, subiu ‘para orar ao Cruzeiro do Sul’!
A ele, nosso preito de admiração, gratidão e respeito! Fernando, você faz muita falta à aviação brasileira, vai ser difícil continuar sem você, continuaremos também por você, para que seu projeto de vida jamais morra, não permitiremos que seu nome seja esquecido por tudo que fez e por tudo que planejava fazer.
Estou com lágrimas nos olhos sim, meu parceiro, e como você sempre me chamava de fiel escudeiro, continuarei, chorando de saudades e não de tristeza, levando nossa bandeira em frente!Fiquei feliz com a homenagem que a Força Aérea lhe prestou (
clique aqui para acessar)Até um dia parceiro.

George W. C. A. Sucupira

Adelphi !



3 - DEMONSTRATIVO FINANCEIRO RESUMIDO :

      SALDOS EM 29 DE FEVEREIRO DE 2011

 

Conta Corrente (Banco Real)

R$ 2.07457

Fundos ABRA-PC (DI-Supremo)

R$ 39.81671

Sub-total recursos ABRA-PC

R$ 41.89128

 

        FUNDOS ESPECIAIS (*)

 

Desenvolv. Cult. da Av. de Caça

R$ 5.23539

Prêmio Pacau

R$ 55.68994

 

        MÉDIAS DE RECEITAS DE 2012

 

Média anual

R$ 9.89573

 

        MÉDIAS DE DESPESAS DE 2012

 

Custeio

R$ 5.14037

Eventuais

R$ 11.56196

(*) A origem desses recursos deve-se à doação de cem mil reais, feita pelo Brig. Magalhães-Motta à Associação Brasileira de Pilotos de Caça.

 


PARA REFLETIR

AMIGOS DO CAÇA

No início dos anos 60 quis o destino, ou sei lá que força, que começasse a se formar um grupo de jovens recém saindo da adolescência.

O local era o 1o/14o Grupo de Caça, na Base Aérea de Canoas. Os jovens eram cabos e soldados que foram prestar o serviço militar em diversas funções.

Desde o início sentiu-se a afinidade, a amizade muito forte deste grupo. Era um grupo vencedor. Vencia todas as disputas de que participava, quer seja no campo esportivo, profissional ou de eficiência da BACO. Quem passou pela BACO naquela época deve lembrar-se muito bem daquele grupo de cabos e soldados. A força do grupo foi alicerçada por membros que faziam parte do 1º/14º e certamente serviram como referencial. Tivemos o Maj Peixoto como o comandante, firme, porém amigo.
A vibração no esporte através do Cap Petersen e do Cap Trompowsky. A amizade e compreensão do Ten França Júnior. O exemplo do militar correto demonstrado pelo Cap Jaeckel, ou o tratamento educadíssimo do Cap Stolzman ou do Suboficial Breda. O tipo bonachão do Suboficial Haag e outros que de uma maneira ou outra influenciaram o nosso grupo.

Com o passar dos anos o grupo foi se separando. Alguns seguiram a carreira militar, outros deram baixa e seguiram a vida civil, não por vontade própria, mas por força da lei.

Todos continuaram vencedores nos caminhos que trilharam.
Aquela amizade, tão forte desde o início, até hoje é conservada. Já se passou mais de meio século e o grupo continua a se reunir ao menos uma vez ao ano para recordar aquela década que foi vivida com toda a intensidade.

Uma certeza ficou: dificilmente houve ou haverá dentro da FAB um grupo tão coeso e amigo como aquele grupo de cabos e soldados do “CAÇA”. Hoje é com orgulho e alegria que o grupo se reúne todos os anos para matar a saudade e reafirmar que são “OS AMIGOS DO CAÇA”.

 
Suboficial Reformado Alceu WOLFF da Silva

Nota do editor: o presente texto foi entregue ao Cel Trompowsky por ocasião das festividades de aniversário do Esquadrão Pampa (1o/14oG.Av.) em 2012 e mostra que, independentemente de posto ou função, o espírito do piloto de caça é o mesmo!


 

 

Temos 4 visitantes e Nenhum membro online