LETRA V

Vala do Sangue = pequeno rio que segue paralelo e a oeste da pista de pouso da Base Aérea de Santa Cruz e que escoava os restos do Matadouro Municipal localizado, antigamente, nesse bairro. Às vezes o nome "Vala do Sangue" se refere à própria Base Aérea de Santa Cruz.

Vale do Pó = refere-se ao Vale do Rio Pó que atravessa o norte da Península Itálica. Nessa região se realizaram as mais destacadas missões de combate do 1o Grupo de Aviação de Caça durante a 2a Guerra Mundial.

valete = aluno calouro (bicho) escolhido por um veterano (amo) para ser seu auxiliar (criado) em diversas pequenas tarefas tais com estafeta, engraxate, arrumador etc ( vem do francês "valet").

Valhalla = na mitologia nórdica se refere ao paraíso reservado aos guerreiros mortos em combate.

Van Ess = "Pavilhão Van Ess". Local existente na antiga Escola de Aeronáutica do Campo dos Afonsos (RJ) onde os cadetes faziam os treinamentos simulados de emprego de armamento (tiro e bombardeio). Seu nome é em homenagem ao oficial americano ( Capitão Van Ess da "Army Air Force") encarregado do gerenciamento da construção daquelas instalações. Hoje este pavilhão (em forma de hangar) está destinado ao Centro de Documentação e Histórico da Aeronáutica (CENDOC).

VANT = Veículo Aéreo Não Tripulado. Em inglês é "Unmanned Air Vehicle" (UAV).

vantagem de posição = consiste em ficar numa posição e numa distância mais vantajosa para iniciar a rajada de tiros. Normalmente, a melhor posição é ficar atrás do "adversário".

varredura = "missão de varredura", missão em que não são designados alvos específicos, sendo o ataque feito a "alvos de ocasião" em toda a área designada.

vassourar = mexer demasiadamente na aceleração do motor do avião. Ficar fazendo movimentos de vai-e-vem com a "manete" da potência (varrendo). Isso aumenta demasiadamente o consumo e, normalmente, denota má tecnica de pilotagem! 

velar = ato de estragar o filme das máquinas de filmar (utilizadas para filmar a imagem no visor de tiro durante os disparos dos canhões/metralhadoras).

"ventilador" = às vezes nos referimos aos motores com hélice ou às próprias hélices em si, como "ventiladores".

vent-line = (ing.) tubo(s) de respiro (alívio) do(s) tanque(s) de combustível. Linha de ventilação.

ventral = colocado no ventre, ou seja, na barriga do avião. Normalmente se refere ao tanque de combustível que é colocado neste local.

venturi = tubo de Venturi. Dispositivo colocado na parte externa da aeronave que, graças ao deslocamento de ar, permite a "criação" de vácuo (pressão negativa) para o acionamento de alguns instrumentos que usam giroscópios ou para a sucção de urina em alguns aviões providos de tubo mictório. Princípio descoberto pelo físico italiano Giovanni Baptista Venturi (1746 @ 1822).

vermelha, verde, amarela e azul = denominação das esquadrilhas de aviões P-47 do 1o Grupo de Aviação de Caça na IIa Guerra Mundial na Itália. Os aviões do Grupo tinham pintados no nariz (no anel de velocidade) a letra correspondente à esquadrilha que pertenciam ("A" = vermelha; "B"= amarela ; "C" = azul ; e "D"= verde), seguida de um número ordinal.

vermelho, verde, amarelo, preto = Para saber quais pilotos acertaram o alvo de tiro aéreo ou de tiro terrestre, as balas (projéteis) do canhão/metralhadora de cada aeronave são pintadas com uma tinta pastosa de cor diferente para cada avião. O projétil ao furar o tecido do alvo pinta com a respectiva cor as bordas do furo. Sendo assim, quando o alvo é vistoriado depois da missão, cada um sabe quantos tiros acertou (exceto alguns pilotos que se fazem, convenientemente, de daltônicos...).

vetor = palavra as vezes é utilizada para se referir a uma aeronave de combate.

Vetusta = Venerável, respeitável pela idade.

vetustez = velhice.

VHF = sigla em inglês de "muito alta frequência" (Vey High Frequency). Refere-se aos equipamentos de rádio comunicação aeronáutica que utilizam ondas eletromagnéticas nas frequências compreendidas entre 118 e 136,975 megahertz.

VHF-DF = (ing.) "Very High Frequency - Direction Finder", equipamento que contém um ponteiro que indica a "direção" de uma transmissão de rádio em VHF. Normalmente esses equipamentos eram instalados nas torres de controle para informar, às aeronaves que se aproximavam, a direção (radial) em que estavam. O nome utilizado para esses procedimentos era "recalada".

VI = Vôo por Instrumentos. Usado também pelos cadetes como sinônimo de fuga ou seja, dar um V.I. é fugir.

"vibrador" = gíria que se refere a uma pessoa que aprecia demasiadamente alguma atividade ou entidade, expl: ele é um vibrador pela FAB!

VIP = pessoas muito importantes (Very Important People).

visão de túnel = fenômeno em que, durante altas velocidades, à baixa altura, o piloto não distingue bem as imagens laterais. Este nome também se dá a uma deficiência em que realmente, a pessoa não tem visão periférica.

visão periférica = visão do ambiente em torno do ponto focalizado.

visor = ou "visor de tiro" é nome comum da "mira" dos aviões. Na realidade, atualmente, são dispositivos ótico-eletrônicos que indicam ao piloto a melhor "hora" para o disparo contra o alvo.

visor fixo = visor simples, "mira".

Visor giro (giroscópico) = a "mira" do visor de tiro de um caça, antigamente, se movia em função das informações de um computador mecânico (giroscópico). Este mecanismo ajudava o piloto a direcionar o avião (canhões) à frente do alvo de maneira suficiente para que as "balas" fossem "atiradas" para um ponto, lá na frente, onde o avião inimigo deveria estar, quando elas chegassem lá...

VNE (VNE) = velocidade de "não exceder". É a velocidade máxima, calculada pelos projetistas da aeronave.

VOCOM = sigla utilizada para se designar um plano de voo cujos dados são informados ao órgão de controle via radio de comunicações, ao contrário do plano de voo normal que é preenchido em formulário apropriado na sala de tráfego aéreo do aeródromo.

voo de pacote = exercício ou operação de guerra em que vários tipos de aviações de especializações diferentes atuam coordenadas por um só comandante que normalmente está em uma dessas aeronaves (aeronave de comando e controle).

voo por instrumentos (VI) = modalidade de vôo em que o piloto tem pouca visibilidade externa (tempo nublado) e se baseia na informação dos instrumentos da cabine para navegar.

voo sob capota = consultar "IFR sob capota".

VOR = do inglês "Very High Frequency Omni Range" - procedimento de pouso por instrumentos, utilizando um equipamento receptor de rádio que indica, com precisão, a direção (radial) em que se encontra a estação transmissora de "VOR". Tanto a estação de solo como o próprio instrumento na aeronave também podem ser chamados simplesmente de "VOR".

VS = "velocidade no solo", velocidade da aeronave em vôo calculada para corresponder à velocidade que ela está "desenvolvendo" em relação ao solo ou seja, sem a influência da massa de ar em que ela se encontra (vento, densidade do ar etc.).

Vs = velocidade teórica acima da qual a estrutura da aeronave poderá ter alguma(s) parte(s) deformada(s) ou rompida(s). O "s" vem da palavra inglesa "structural".

VTB = (fra.) "Visualisation Tète Basse", o mesmo que HDD.

VTH = (fra.) "Visualisation Tète Haute", o mesmo que HUD.


 

 

Temos 29 visitantes e Nenhum membro online