LETRA B

"B5" = designação do avião P-47 (Thunderbolt) utilizado principalmente pelo Tenente Aviador Fernando Corrêa Rocha durante a Campanha do 1o Grupo de Aviação de Caça na 2a Guerra Mundial. Os aviões do Grupo tinham pintados no nariz (no anel de velocidade) a letra correspondente à esquadrilha que pertenciam ("A" = vermelha; "B"= amarela ; "C" = azul ; e "D"= verde), seguida de um número ordinal.

B-25 "Mitchell" = avião de bombardeio médio, bimotor convencional, fabricado pela empresa americana North American. Voou pela primeira vez em 1940. Foram construídas aproximadamente 10.000 dessas aeronaves, com diversas versões.

B-26 (A-26) "Invader" = avião de bombardeio leve, bimotor convencional, fabricado pela empresa americana Douglas. Voou pela primeira vez em 1942, tendo sido construídas aproximadamente 2500 aeronaves. Foram também adquiridos e operados pela Força Aérea Brasileira no período de 1957 a 1975. Os aviões da FAB foram modificados no final da década de 1960 para se tornarem aviões de ataque, e passaram a ser denominados de A-26. Às vezes esses aviões são confundidos com o similar "B-26 Marauder" fabricado pela empresa Martin, sendo este um avião que também voou na 2a Guerra Mundial e que inicialmente tinha uma condição muito instável de voo (principalmente na aproximação para pouso).

BT-15 = avião de treinamento "básico", biplace (tandem), monomotor a explosão com trem convencional fabricado pela empresa americana Consolidated Vultee. O Brasil operou esses aviões de 1942 a 1956.

back side of the power curve = (ing.) do lado de trás da curva de potência (ou curva de tração). Refere-se ao gráfico de desempenho que mostra a "curva" que relaciona a potência requerida e necessária para vencer as "forças de arrasto" versus a velocidade no ar de um avião. Esta curva (gráfico) é similar a um vale (laterais altas e o meio baixo). Pois bem, se estivermos com uma velocidade atrás do ponto mais baixo da curva (à esquerda), mesmo um grande aumento de potência não será suficiente para aumentar a velocidade e nos levará para um estol. A única maneira de sair desta situação é abaixar o "nariz" do avião e tentar aumentar a velocidade por ação da gravidade. Sendo assim, as velocidades de aproximação para o pouso nos aviões à jato são bastante críticas e o piloto tem que ter extremo cuidado para não "passar para o lado de trás da curva" (principalmente quando pilotando aviões de asa em forma de delta).

badulaque = diz-se das medalhas, emblemas, insígnias ou quaisquer outras coisas que sejam acrescentadas à farda. Na realidade, em português, significa "coisa de pouco valor".

balaiage = (fra.) varredura, cheque geral.

balanço da roseira = reunião de instrutores de voo, normalmente às sextas-feiras, onde são avaliados os pilotos do esquadrão e, se for o caso, desligados aqueles que não conseguiram atingir o padrões mínimos estabelecidos.

balizamento noturno = iluminação lateral da pista para orientar os pilotos durante as decolagens e pousos noturnos.

balsing = (ing.) manobra em que a aeronave sobe de um voo muito próximo ao solo (rasante) visualiza com precisão o alvo e "mergulha" em direção ao seu alvo de ataque.

bandas de frequência (de radar) = são grupos (faixas) de frequências de ondas eletromagnéticas. Cada grupo é reservado para um tipo de utilização. As faixas reservadas para as frequências de radar são normalmente "batizadas" por letras: P = 225 a 390 mhz; L = 390 a 1550; S = 1550 a 5200 mhz; X = 5200 a 11.000 mhz; K = 11.000 a 33.000 mhz.

bandeira = consulte "passo bandeira".

bangornada = significa um piloto dar balançadas (verticais) com o avião, tentando acertar a sua posição correta no voo de esquadrilha. Normalmente estas "balançadas" se transformam em oscilações contínuas e não intencionais (as ações do piloto aluno no comando da atitude "entram em ressonância" com a reação de posição do avião). É necessário que o aluno se acostume com o "tempo de resposta" dos comandos.

Barão = código de chamada rádio do avião reabastecedor (avião cisterna, avião tanque ou "KC"). A etimologia da palavra "barão" neste caso significa "aquele que provê, provedor, abastecedor".

"barata voa" = espalhamento, cada um sair em uma direção, dispersão descontrolada.

baratéia = a FAB desde sua criação, em 1942, até 2003, possuía uniformes que utilizavam tecidos de cor azul cuja tonalidade é denominada de baratéia (a combinação de cores em hexadecimal é aproximadamente: vermelho "3F", verde "44" e azul "BB"). Este nome passou também a designar o uniforme correspondente ao traje passeio completo do civis.

barra / barrinha = parte do Horizonte Artificial (instrumento), em forma de uma barra horizontal, que simula o horizonte terrestre.

barreira = barreira, similar a uma rede de lona, que é levantada no fim da pista para "segurar" os aviões que tenham problemas de parada antes do término da pista. O avião "engata" na barreira.

barrica = nome dado ao oficial que fica na torre de controle do estande de tiro (o nome é uma antiga gozação com a Marinha do Brasil). Este oficial faz o papel de "juiz" durante a missão de emprego ar-solo e tem autoridade para expulsar do "circuito" os aviões que venham a infringir as rígidas regras vigentes.

barril = consultar "tunô".

BASC = Base Aérea de Santa Cruz.

base da espoleta = local da parte traseira do cartucho onde é colocada a espoleta que inicia a ignição do explosivo propelente do projétil.

básica = ver "formatura básica".

batalha = ver "formatura de batalha".

beacon = (ing.) ponto de referência, farol.

Beech C-45 = consulte "C-45".

BELACAP = na época (fins dos anos 1960) estava se consolidando a Nova Capital Federal em Brasília que era chamada de NOVACAP. Os cariocas que estavam perdendo a "capital administrativa" passaram a chamar o Rio de Janeiro, a mais bela Cidade, de BELACAP!

belly tank = (ing.) tanque ventral. Tanque de combustível fixado externamente e embaixo da fuselagem dos aviões

bequilha = pequena roda ou sapata instalada na cauda dos aviões (trem de pouso convencional). Quando a roda é instalada na frente também é chamada de "triquilha" ou bequilha dianteira, neste caso o trem de pouso (ou o avião) é chamado de "triciclo".

berloques = pequenos enfeites de matéria ou de formas variadas, que se usam pendentes a algo. Pingentes, penduricalhos.

Berthier = Ten.Cel.Av. Berthier Figueiredo Prates. Famoso Piloto da Força Aérea Brasileira que faleceu em acidente aéreo quando comandava o 1o Grupo de Aviação de Caça.

bête = (fran.) bêsta, no caso o sentido é de "o bicho".

Betinho = Adalberto José do Espírito Santo, foi 1o Sargento Especialista em Armamento do 1o Grupo de Caça na Itália. Depois da "Guerra" cursou a Escola de Oficiais e foi promovido a Tenente Especialista em Armamento. "Betinho" tinha quase 2 (dois) metros de altura e força diretamente proporcional! Pessoa extremamente alegre, disciplinada, responsável, leal e trabalhadora. Quando de serviço de Oficial de Dia era uma tranqüilidade para seus comandantes. Serviu na Base Aérea de Santa Cruz por muitos anos e conheceu várias gerações de caçadores. Muitas histórias suas ainda são contadas. Chegou ao posto de Capitão ao se aposentar em 1972. Faleceu anos depois.

bicu** = termo originado do nome de guerra Bicu** (sinônimo de "bico avantajado") de um oficial aviador formado no início dos anos 50 e que os seus contemporâneos acreditavam que "dava azar" em tudo que participava. Apesar de ser um eficiente e exemplar profissional, seu nome de guerra passou a significar falta de sorte (pé-frio...). Os caçadores ao pronunciar ou ouvir esse nome batiam na madeira para "isolar" e "descarregar" uma possível má sorte...(NOTA: esta palavra deve ser evitada de ser pronunciada...)

bicho = aluno do primeiro ano, calouro, novato.

bico de pato = gorro de pano com pala usado no uniforme interno, similar aos bonés com propagandas utilizados atualmente.

bidon = (fra.) tanque de combustível (vasilha, cantil, lata...).

bidãozinho = tanque de combustível (bidon em francês) que vai debaixo do avião.

bife de japona = diz-se do "bife à milanesa" que também já foi chamado de "galocha".

bilu grandão = uma das músicas do Cancioneiro, paródia de uma música do cantor Paul Anka.

bingo = Palavra código utilizada para se informar que o armamento atingiu "em cheio" o alvo.

biplace = (ing.) avião de dois lugares (em português é biposto). Normalmente são aviões usados para voos que necessitam de instrutor a bordo (treinadores). Esta palavra já está aportuguesada e é pronunciada biplace mesmo.

biplace TF-7 = "F" é usado para designar os aviões de caça (Fighters); o prefixo "T" designa avião de treinamento. No caso, o TF-7 era o avião de dois lugares (biplace) que a FAB usava para dar instrução para o F-8 Gloster Meteor.

biruta(1) = alvo rebocado por aeronave, normalmente feito de tecido e usado para prática de tiro aéreo (ar-ar), similar às faixas de propaganda puxadas pelos aviões sobre as praias. O alvo normalmente é feito de um tecido de trama larga (quase uma rede) medindo aproximadamente 10 m x 2 m e rebocado por um cabo de nylon de aproximadamente 500 m.

biruta(2) = pano de grandes dimensões costurado em formato de tronco de cone furado em ambas as bases e que, pendurando pela sua abertura maior em um poste, ao se movimentar pelo efeito do vento, serve para indicar a sua direção relativa.

Biruteiro = refere-se ao avião (ou ao piloto) que reboca o alvo na prática do tiro-aéreo. Este avião (ou piloto) também pode ser chamado de "reboque" ou "tubarão".

Birutinha = cantina existente próxima à Divisão de aeronaves Ultraleves (DUL) da Sede Esportiva do Clube de Aeronáutica no Rio de Janeiro.

bizu = o mesmo que "dica", "barbada". A termo se originou de alguém que dizia que em uma difícil prova de matemática (álgebra) ira "cair" o Teorema de Bézout (matemático francês).

black-out = (ing.) ver "blecaute".

blecaute = fato de se perder a visão por motivo de pouca irrigação de sangue na cabeça ocasionada pelo excesso de acelerações "G" positivas. Termo também usado para designar a ordem de desligar todas as luzes das casas e das ruas de uma cidade para dificultar os ataques aéreos noturnos.

blind check = (ing.) Cheque de olhos vendados. Teste prático dentro da cabine de um avião que consiste em vendar os olhos do aluno e pedir-lhe para apontar os diversos instrumentos, interruptores e controles da aeronave.

bloqueio do fixo = passar sobre (na vertical) de um determinado ponto no solo. Estes pontos são determinados em relação a estações radio-aeronáuticas e podem ser "bloqueados", com bastante precisão, mesmo sem visibilidade com o solo.

"blowstorming" = (ing.) "tempestade de vento". Nome criado por alguém que ouviu falar, e não entendeu bem, o nome do famoso método usado em "reuniões de criatividade" denominado de "brainstorm" ou "tempestade mental".

"Blue Flight" = (ing.) Esquadrilha Azul. Uma das esquadrilhas do 1o Grupo de Caça (Jambocks). Consulte "B-5".

BNI = bombardeio nivelado incendiário (com bombas incendiárias de "napalm").

boca de ferro = apelido do rádio de comunicações da rede de comando da FAB. O som de seus auto-falantes se assemelhavam à voz de uma pessoa enclausurada em uma "lata" (som metálico). Eram transceptores fixos tipo HF/SSB.

bogey = (ing.) objeto aéreo não identificado, alvo. As vezes erroneamente grafado como "boogie". Consultar "fantasma".

boi tatá = bicho do folclore brasileiro, é uma apavorante e grande cobra de fogo.

bolacha = Nome usado para designar os emblemas dos esquadrões que os pilotos usam nas vestimentas de voo. Passaram a ser denominados de "bolachas" devido às suas formas arredondadas e dimensões similares às deste tipo de biscoito..

boletim = publicação (documento) elaborado diariamente nas unidades militares. Nesses documentos são transcritas e oficializadas todas as ocorrências, atos, escalas, punições etc. com a finalidade de dar conhecimento a todos para as tomadas de providências e para os devidos arquivos históricos.

bolinha = instrumento que indica se o avião está derrapando. A derrapagem é mostrada pelo movimento lateral de uma bolinha de cor preta que se desloca dentro de um tubo de vidro cheio de um líquido transparente. O ideal é que o piloto mantenha sempre a "bolinha centrada" no instrumento. Este instrumento é chamado tecnicamente de "curva e derrapagem" (turn and bank em inglês).

bolinha do alvo = se refere à bola preta pintada na biruta ou no alvo terrestre. "Mosca" do alvo.

bombardeio picado = é o tipo de bombardeio em que o avião vem em ângulo muito acentuado na direção do alvo (± 60o com a linha do horizonte ).

"boogie" = (ing.) a grafia correta é "bogey" e significa objeto aéreo não identificado. Consultar "fantasma".

booster = (ing.) reforçador ou multiplicador de comando. Dispositivo hidráulico que amplifica as forças exercidas no manche, similar à direção hidráulica nos automóveis. Pode se referir também às bombas de pressurização de combustível.

boot(1) = (ing.) bota de voo, vem do inglês "Combat Boot" aportuguesado para "bute".

boot(2) = (ing.) dispositivo para retirar gelo das superfícies de sustentação e/ou hélices das aeronaves em voo. Consultar o termo "galocha".

bordo de ataque = parte da frente das asas. A parte de trás é chamada de bordo de fuga. Estes termos também são usados para as pás das hélices etc.

boresight = (ing.) ato de fazer o alinhamento e a devida correspondência dos canhões/metralhadoras (armamento) com o visor de tiro (mira).

borrachas = rodas dos trens de pouso, normalmente se refere à decolagem ou ao pouso. "decolei cedinho, tirei as borrachas do chão às 5 horas da manhã..."

"botar banca" = expressão utilizada para se referir àqueles novatos que desafiam as habilidades dos mais experientes, normalmente seus mestres.

boule = (fran.) instrumento que indica a posição do avião em relação à linha do horizonte (do francês bolha).

BPG = bombardeio picado de grande altitude. Realizado com grande ângulo de mergulho (picada) do avião. Antes era conhecido por bombardeio de mergulho.

BRA = bombardeio rasante de alto arrasto. Feito com bombas de alto-arrasto ("high drag") que têm a sua velocidade de queda bastante reduzida por abertura de dispositivos de retardo aerodinâmico (aletas ou pára-quedas).

Bracholar (e suas variantes, bracholão, brachola, etc.) = Significa que tal piloto não acertou nenhum tiro no alvo na execução de uma missão de TA ou TT, ou seja, zero acertos. Nesse caso, o piloto bracholou...

bracinho = (gíria) piloto bom de voo, exímio.

Branco Dois = avião número dois da esquadrilha Branca.

Brandini = Roberto Brandini - 28 missões de guerra, foi abatido pela Anti-aérea e ferido foi feito prisioneiro. Sobreviveu à IIa Guerra Mundial vindo a falecer em 1991 como Brigadeiro da reserva.

brasa = gíria aeronáutica que tem os significados: ruim de pilotagem, "barbeiro", incapaz, manicaca. Consulte também "manda brasa".

brazuca = o mesmo que brasileiro.

BRB = Bombardeio Rasante de Baixo arrasto (com bombas que não possuem dispositivo de frenagem para reduzir sua velocidade).

break = (ing.) quebrar. Na realidade significa fazer uma curva acentuada e rápida de 90o, ou mais, para evitar o inimigo. Na gíria "deu um brêique" significa tratou de sumir.

brevê = certificado para pilotar aeronaves. Vem do termo francês "brevet". Na realidade se refere à primeira licença para pilotar obtida por uma pessoa (piloto primário - PP).

breuzão = igual a breu, muito escuro.

briefing = (ing.) consultar "brifim".

brifar = ato de "dar" um brifim.

brifim = "briefing" = Reunião dos componentes do voo, para "combinar" e planejar a missão. Hoje a palavra foi nacionalizada para "brifim". A reunião após a missão é o "debrifim".

brilhante Ícaro = sentido figurado no qual o autor se compara a um exímio aviador, ou melhor, a um mitológico conquistador dos ares... o Ícaro da lenda.

brincanagem = palavra criada pelo autor, deve ser a aglutinação de "brincadeira" com "sacanagem"...

broadcast = (ing.) estação de rádio comercial que utiliza a faixa de transmissão em amplitude modulada entre 535 kHz e 1.605 kHz. Mesmo não sendo rádios aeronáuticas, suas frequências podem ser recebidas pelos equipamentos de rádio-compasso (ADF) e desta maneira utilizadas como apoio para a navegação-rádio.

Bródio = Refeição alegre, bagunça, barulho... Anualmente (no início do mês de agosto) o 1o Grupo de Defesa Aérea (GDA) faz uma comemoração social, para seus antigos e atuais membros ("regada" a queijos e vinhos) denominada "Bródio dos Jaguares"

brós carrè = (fran.) tipo de corte de cabelo militar caracterizado pelas laterais da cabeça bem aparadas.

bruxa(1) = é a "entidade do mal" responsável por todas as desgraças que acontecem em aviação.

bruxa(2) = "Luz da Bruxa" que é a luz de aviso de pouca quantidade de combustível ou, pior ainda, a luz de aviso de baixa pressão de combustível.

bug = (ing.) "inseto". Código usado pelos aliados, da Segunda Guerra Mundial, para indicar qualquer avião NÃO identificado.

"buldogue alado" = apelido do avião de caça P-47 (F-47).

buracos = falhas na camada de nuvens, espaços entre as nuvens.

"buraco zero" = expressão que significa que a camada de nuvens é contínua e densa, sem buracos...

burbs, buffets = (ing.) termos aeronáuticos do inglês, algo parecido com tremidas, solavancos e guinadas.

bússola chinesa = bússola magnética convencional. Aquela que ainda contém um líquido no interior e que obrigatoriamente equipa os aviões até hoje!

bute = consultar "boot".

Butterfly Effect = (ing.) Efeito borboleta, termo utilizado pelos intelectuais (físicos) para explicar a inter-relação das causas e efeitos. Como exemplo diz-se que o bater das asas de uma borboleta no Japão pode ser o estopim de uma reação que acabará ocasionando um terremoto na Califórnia.

buzina = dispositivo sonoro que, nas baixas potências do motor, indica ao piloto que o trem de pouso não está baixado e travado.

BVR = (ing.) "beyound visual range", ou mísseis que podem atacar alvos além do horizonte visual do piloto.

BX = (ing.) "Base EXchange", é o reembolsável (supermercado) da Base Aérea.

by de book = (ing.) como diz o livro, de acordo com as regras.

by-passava = vem do inglês "by-pass", passar ao largo; desviar; usar outro caminho ou procedimento.


 

 

Temos 64 visitantes e Nenhum membro online