CANCIONEIRO DA CAÇA

"O CHUMBO DE FZ"
(O ovo de codorna)

Encontramos no cancioneiro uma contribuição de Anápolis que narra um episódio ocorrido em Fortaleza, nos idos de 74, com um Mirage pilotado pelo Comandante do Grupo que apresentou, no após vôo, o chumbo do trem de pouso marcado (este era um dispositivo que acusava se o toque no pouso foi muito forte...).

A época era do início de operação e ainda havia muito mistério por parte do pessoal que fora a Dijon fazer curso.

O Major Lúcio Starling de Carvalho, por exemplo, em Anápolis, ao saber do incidente e ignorando que o protagonista fora o "chefe" logo especulou que o "culpado" teria sido o Elias Miana.

É claro que os novinhos aproveitaram e o episódio deu margem a uma versão do "O Ovo de Codorna" que teve como autores os Tenentes Reinaldo Peixe Lima, o Jairo Rodrigues e o José Montgomeri Melo Rebouças, na qual o "picafumal" fazia sua gozação com o Comandante.

O Oliveira citado na música era um Tenente não-caçador, hoje engenheiro, classificado em Anápolis para voar o helicóptero H-13 e outras avionetas afins.


"O CHUMBO DE FZ"
(O ovo de codorna)

Eu quero ver quem vai ter peito p'ra fazer
A musiquinha pro chumbinho de FZ

O Chefe já falou não gosta de brincadeiras
Que isso acontece até mesmo com o Oliveira

Não manjo de chumbo nem de calculador
Mas um catrapo desse jeito eu não dou!

A pista de FZ é muito perigosa
Só tem três quilômetros e é muito sinuosa
Só um pouso curto era a salvação
E o catrapo acabou com o avião

Quando a turma soube ficou muito chateada
A solidariedade é grande aqui na ALADA

O Operações pichou logo o Miana
Mas quando o acidente não foi um dos mais caros
Aproveitou-se tudo, fizeram-se reparos
Trocaram o motor a fuselagem e a forquilha
Só se aproveitou o fio massa de bequilha!

Peito pra fazer eu sei que há
Eu quero ver quem tem peito é pra cantar...


 

Temos 31 visitantes e Nenhum membro online